Retalho

Continente elimina microplásticos em cosméticos

Continente produtos

Até ao final do ano, o Continente vai eliminar os microplásticos nos produtos de higiene e beleza da marca própria, numa decisão que se estende à marca exclusiva MyLABEL, que oferece atualmente uma gama com mais de 300 produtos cosméticos nas categorias de cuidados para o rosto, corpo e cabelo.

Esta decisão da Sonae MC antecede a medida agora aprovada pelo Governo, no Orçamento do Estado para 2021, que visa interditar a comercialização de produtos cosméticos e detergentes que contenham microesferas ou microplásticos.

“Os microplásticos eliminados em produtos cosméticos são, em alguns casos, substituídos por alternativas de origem vegetal. Em esfoliantes, por exemplo, as microesferas são provenientes de caroços de fruta, como alperces ou cerejas, em vez das habituais microesferas de polietileno”, avança o Continente em comunicado.

Tânia Lucas, responsável pela MyLabel, acrescenta que a marca trabalha “em proximidade com os fornecedores para garantir a não utilização de microplásticos nos nossos produtos e, sempre que necessário, a incorporação de alternativas vegetais que garantam a qualidade dos mesmos”.

O compromisso assumido pelo Continente é o de antecipar, para 2025, a ambição definida pela União Europeia de, em 2030, reduzir ou mesmo eliminar a utilização de materiais de plástico de origem fóssil nos seus produtos e embalagens.

No mesmo comunicado, a cadeira de hipermercados informa que, em 2019, alcançou um nível de poupança de 4,2 mil toneladas de plástico virgem. “Este valor representa um crescimento de 90% em relação às 2,2 mil toneladas/ano anunciadas em abril de 2019 na plataforma Plástico Responsável”.

“O Continente tem investido na transição para uma economia circular de plásticos em produtos e embalagens, e está a eliminar os plásticos desnecessários e problemáticos, a incorporar plásticos reciclados e a promover a reciclagem dessas embalagens, privilegiando a utilização de plásticos recicláveis e sensibilizando os consumidores para a importância da reciclagem”, pode ler-se.