Descarbonização

50 entidades juntam-se para criar maior consórcio português sobre alterações climáticas

A UTAD, o INIAV e o IPMA são algumas das 50 entidades que se juntaram para criar o maior consórcio português sobre alterações climáticas.

O Centro Nacional de Competências para as Alterações Climáticas do Setor Agroflorestal, a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), o Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV) e o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) são cinco das 50 entidades que se juntaram para criar o maior consórcio português sobre alterações climáticas, sendo estas cinco as gestoras do projeto.

Em comunicado, os organizadores da iniciativa, que se intitula “Ação Climática”, revelam esta foi lançada no passado dia 27 de julho, no auditório da reitoria da Universidade NOVA de Lisboa, no âmbito da conferência subordinada ao tema “Alterações Climáticas: que desafios para o sector Agroflorestal nos próximos anos?”, que reuniu alguns dos principais especialistas nacionais na área.

Nesse encontro, foi assinado o protocolo de entendimento entre as 50 entidades, sendo que este será implementado “recorrendo ao financiamento que se julgue oportuno e mais vantajoso, nomeadamente através dos fundos disponibilizados pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e pelo programa Portugal 2030”.

Pode consultar a gravação da conferência, aqui.