Mobilidade

Andar mais de bicicleta poderia evitar emissão mundial de 686 milhões de toneladas de carbono

Andar mais de bicicleta poderia evitar emissão mundial de 686 milhões de toneladas de carbono

Um novo estudo da Universidade do Sul da Dinamarca revelou que, se a população mundial andasse de bicicleta na mesma medida que os holandeses – percorrem uma média de 2,6 quilómetros cada por dia – poderiam ser evitadas anualmente 686 milhões de toneladas em emissões globais de carbono.

De acordo com a Euronews, este valor excede a pegada carbónica de muitos países, incluído o Reino Unido, Canadá, Arábia Saudita e Austrália.

“Os significativos benefícios climáticos e para a saúde não explorados do aumento do uso da bicicleta sugerem uma necessidade urgente de promover o uso sustentável da bicicleta”, concluem os autores.

De acordo com o novo estudo, a produção de bicicletas disparou nos últimos 60 anos. Em 2015 foram produzidas 123 milhões de bicicletas – acima das 20,7 milhões de bicicletas em 1962.

No entanto, as viagens de bicicleta representam apenas 5% das viagens diárias em todo o mundo.

Os autores do estudo reconhecem que nem todos vivem num local amigo da bicicleta – mas apelam a uma expansão “urgente” das infraestruturas cicláveis em todo o mundo.