Descarbonização

Comércio europeu de emissões já gerou 10,8 mil milhões em receita adicional este ano

Até setembro, 10,8 mil milhões de euros em receita extra foram arrecadados pelos estados-membros da UE, no âmbito do comércio de emissões.

A Comissão Europeia revela que, até setembro, 10,8 mil milhões de euros em receita extra foram arrecadados pelos estados-membros da União Europeia (EU), no âmbito do regime de comércio de licenças de emissão (RCLE). A divulgação surge no âmbito de um debate sobre a escalada dos preços da eletricidade devido aos aumentos globais no gás, informa o portal Eco.

“Verificámos que os Estados-membros receberam nos primeiros nove meses de 2021 um total de 10,8 mil milhões de euros em receitas adicionais do RCLE de energia, em comparação com o mesmo período em 2020 para o médio prazo”, declarou a comissária europeia da Energia, Kadri Simson, durante a sessão plenária do Parlamento Europeu.

A comissária lembra que a Comissão Europeia já propôs a criação de “um fundo social climático para uma resposta mais estruturada ao impacto social e distributivo sobre os mais vulneráveis da transição energética”. Recorde-se que a intenção surgiu aquando da apresentação do pacote climático “Objetivo 55”.

Além disso, “apresentaremos, até ao final do ano, uma recomendação para fornecer orientações políticas necessárias para assegurar que os estados-membros abordam adequadamente as consequências sociais e laborais da transição de energia limpa”, assinalou a responsável.

O RCLE é o mercado do carbono da UE, através do qual as empresas compram ou recebem licenças de emissão que autorizam as empresas a produzir uma quantidade equivalente de emissões de gases com efeito de estufa dentro de determinados limites estabelecidos que diminuirão progressivamente ao longo do tempo.