Descarbonização

Governo recebeu 242 candidaturas para descarbonizar indústria através do PRR

Governo recebeu 242 candidaturas para descarbonizar indústria através do PRR

O Ministério da Economia revelou que o aviso “Descarbonização da Indústria”, componente 11 do Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), recebeu um total de 242 candidaturas até à passada sexta-feira, o fim do prazo para apresentação dos projetos.

O projeto que mais gastos implica é o da Almina – Minas do Alentejo, com 99,8 milhões de euros, avança o Jornal de Negócios. Seguem-se a Cimpor, que quer descarbonizar a operação industrial do Centro de Produção de Alhandra com 87,6 milhões de euros, e a Navigator, que pretende descarbonizar o Complexo Industrial de Setúbal num investimento de 79,2 milhões de euros.

A Siderurgia Nacional (para Seixal e Maia), a Bondalti, a Secil, a Biotek, a Celbi e a Cimpor (Centro de Produção de Souselas) completam a lista de projetos que implicam investimento superior a 40 milhões de euros.

O aviso “Descarbonização da Indústria” tem uma dotação de 705 milhões de euros e destina-se a auxiliar e incentivar empresas industriais na descarbonização. Os apoios serão decididos em 80 dias e serão dados sob a forma de subsídios não reembolsáveis.

Depois de aprovados, os projetos deverão ter início em seis meses e os indicadores de resultado devem ser cumpridos até ao final de 2025.