Descarbonização

Planta única de Portugal Continental em risco face às alterações climáticas

A subespécie sulcatus da esteva (Cistus ladanifer) poderá estar em risco de desaparecer em Portugal. Um estudo desenvolvido por vários investigadores portugueses prevê uma diminuição importante, ou mesmo o desaparecimento, do habitat adequado para a instalação da subespécie nas próximas décadas, devido às alterações climáticas.

Em comunicado, o Instituto Superior de Agronomia (ISA), entidade envolvida na investigação, informa que os investigadores confirmaram ainda que a “estrita dependência” que a planta possui relativamente às arribas costeiras da costa sudoeste de Portugal Continental. O único local em que existe vai de Vila Nova de Milfontes até Burgau, no município de Vila do Bispo, a uma distância máxima de cinco quilómetros do mar.

“As alterações climáticas irão modificar radicalmente as condições do habitat desta planta, embora existam desafios adicionais. A pressão humana, nomeadamente através do turismo e da intensificação da agricultura que se tem verificado nos últimos anos sobretudo na região de Odemira, poderá favorecer a perda de habitat que, a médio e longo prazo, se traduzirá num aumento da probabilidade de extinção desta linhagem única”, diz o primeiro autor do estudo, Miguel Ferreira.

A equipa responsável pelo trabalho foi constituída por Maria Margarida Ribeiro do Centro de Estudos Florestais (CEF) do Instituto Superior de Agronomia (ISA), docente no Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB), por Paulo Fernandez, e por  Miguel Ferreira, Alice Almeida e Natália Roque do Instituto Politécnico de Castelo Branco (IPCB) e Celestino Quintela-Sabarís da Universidade de Santiago de Compostela.

O artigo “The role of littoral cliffs in the niche delimitation on a micro endemic plant facing climate change” foi publicado pela revista científica internacional PLOS ONE.