Logística

Apenas 25% dos agentes da supply chain têm emissões avaliadas corretamente

Um relatório sugere que apenas um quarto (25%) dos agentes da supply chain estão a ser medidos de forma correta relativamente às emissões.

Um relatório recentemente divulgado pela Ivalua sugere que apenas um quarto (25%) dos agentes da cadeia de abastecimento estão a ser medidos de forma correta relativamente às metas de redução da sua pegada de carbono.

Segundo o explicado, em termos de medição da poluição do ar e da água, “mostra que menos de um quarto dos fornecedores europeus estão sendo medidos de forma significativa nas emissões de carbono”, sugerindo-se também “que 90% das organizações não estão a conseguir conduzir iniciativas verdes em toda a cadeia de abastecimento, com apenas um décimo a afirmar que incluem práticas sustentáveis ​​nos seus contratos e acordos”, revela o site SupplyChain Digital.

Analisando o comportamento de operadores do Reino Unido, França, Alemanha e Suíça, com o objetivo de examinar como a colaboração pode impulsionar as iniciativas ambientais, “o estudo mostra que apenas uma minoria de fornecedores está a ser medido de forma consistente por organizações externas quanto à poluição do ar (22%), poluição da água (21%) e desflorestamento (20%)”, dados que mostram que o setor ainda terá um longo caminho de sustentabilidade pela sua frente.