- Revista Sustentável - https://www.revistasustentavel.pt -

Descarbonização dos transportes públicos pode custar mais de 2,5 mil milhões

A renovação da frota de autocarros [1] já em operação do setor de transportes públicos em Portugal, num total de 5633 veículos, custaria 2,6 mil milhões de euros. A conclusão é de estudo recentemente divulgado pela Fundação Mestre Casais [2], com o título CleanBusPT. O estudo aponta para a necessidade de um forte investimento para a descarbonização do setor de transportes públicos em Portugal.

Segundo o explicado, o Estado seria chamado a comparticipar esta mudança em 770 milhões de euros. De acordo com o portal Dinheiro Vivo, “metade deste valor corresponde ao gasto normal de renovação da frota com a compra de veículos convencionais, a combustão, o que significa que o custo efetivo da descarbonização seria de 1,3 mil milhões, distribuídos ao longo dos 14 anos.”

Para se ter uma ideia, de acordo com o estudo, a média de idade da frota de autocarros a operar em Portugal é de 16 anos, sendo que 24% dos veículos têm mais de 21 anos, sendo que há alguns com mais de 35.

Já em relação ao modo de propulsão, o diesel absorve a ‘fatia de leão’ deste tipo de veículos, com um total de 5107 autocarros, sendo que a frota é ainda composta por 471 a gás e 46 autocarros elétricos.