Energias Renováveis

‘Gás do esgoto’ é transformado em combustível de hidrogénio limpo

gas-do-esgoto-e-transformado-em-combustivel-de-hidrogenio-limpo

O sulfato de hidrogénio, mais conhecido como ‘gás do esgoto’, foi tornado em combustível de hidrogénio por investigadores da Ohio State University. O sulfato de hidrogénio é emitido a partir de estrume e tubos de esgoto e é um subproduto fundamental das atividades industriais, incluindo a refinação de petróleo e gás, a produção de papel e a extração mineira, explica a Ohio State University, em comunicado.

O processo, publicado no jornal da American Chemical Society,  ACS Sustainable Chemical Engineering, utiliza pouca energia e, como aditivo, sulfureto de ferro (II) com vestígios de molibdénio.

“O sulfato de hidrogénio é um dos gases mais nocivos na indústria e no ambiente”, disse a coautora do estudo, Lang Qin. “E como o gás é tão prejudicial, alguns investigadores querem transformar o sulfato de hidrogénio em algo que não é tão prejudicial, de preferência valioso”, explicou.

O estudo baseia-se em trabalhos anteriores do mesmo grupo de investigação sobre um processo chamado looping químico, que envolve a adição de partículas de óxido de metal em reatores de alta pressão para queimar combustíveis sem contacto direto entre o ar e o combustível. A equipa usou pela primeira vez o looping químico no carvão e no gás de xisto para converter combustíveis fósseis em eletricidade sem emitir dióxido de carbono para a atmosfera. O processo inicial usou óxido de ferro para decompor os combustíveis fósseis.

Mais tarde, os investigadores aplicaram o conceito ao sulfato de hidrogénio e inventaram o processo SULGEN, que converte o sulfato de hidrogénio em hidrogénio.

“É muito cedo para dizer se a nossa investigação pode substituir qualquer uma das tecnologias de produção de combustível de hidrogénio que estão lá fora”, disse a principal autora do estudo, Kalyani Jangam.”Mas o que estamos a fazer é ajustar este processo de decomposição e fazer um produto valioso a partir daí”, concluiu.