Mobilidade

Certificação blockchain para materiais raros em baterias de VE é financiada pela União Europeia

Um sistema de certificação que utiliza blockchain para materiais raros está a ser financiado pela União Europeia.

A União Europeia está a financiar um sistema de certificação que utiliza blockchain para materiais raros. Este sistema tem como objetivo permitir aos fabricantes de automóveis provar que os materiais utilizados para fabricar ímanes para veículos elétricos (VE) não estão ligados à poluição tóxica, aponta o portal Euractiv.

O Circular System for Assessing Rare Earth Sustainability ou CSyARES deverá estar pronto em cerca de três anos, informou a Rare Earth Industry Association (REIA) e a empresa holandesa de supply chain, Circularise.

O financiamento europeu está a ser feito através da organização EIT Raw Materials, que está a implementar um plano de ação elaborado em 2020 para garantir minerais críticos para a União Europeia. O montante do financiamento não foi divulgado.

O secretário-geral da REIA, Nabeel Mancheri, disse que vários fabricantes de automóveis e os seus fornecedores planeiam utilizar o sistema quando estiver funcional, mas não avançou nomes devido a contratos de fidelidade.

Outros parceiros envolvidos no projeto de blockchain para materiais raros são a empresa de automação BEC, a empresa de bombas para água Grundfos e a empresa de soluções sustentáveis para a indústria mineira Minviro.