Desplastificação

Universidade de Tóquio desenvolve revestimento à prova de água para papel

Universidade de Tóquio desenvolve revestimento à prova de água para papel

O Choetsu é o novo revestimento à prova de água desenvolvido pela Universidade de Tóquio para o papel, que permite também manter a flexibilidade e a degradação segura do papel. A inovação pretende auxiliar o papel a ser escolhido em detrimento do plástico.

“O principal problema com os materiais plásticos, na minha opinião, é a sua incapacidade de se degradarem de forma rápida e segura”, diz o investigador Zenji Hiroi, citado em comunicado. “Há materiais que podem degradar-se com segurança, como o papel, mas obviamente o papel não consegue cumprir a vasta gama de utilizações que o plástico pode. No entanto, encontramos uma maneira de dar ao papel algumas das boas propriedades do plástico, mas sem nenhum dos prejuízos. Chamamos-lhe Choetsu, um revestimento biodegradável de baixo custo que adiciona impermeabilização e força a papel simples”, explica.

O Choetsu quando aplicado ao papel, gera espontaneamente uma película forte e impermeável quando em contacto com a humidade no ar. O revestimento consiste em produtos químicos, principalmente metiltrimetoxissilano, algum álcool isopropílico e uma pequena quantidade de tetraisopropyl titanate.

“O desafio técnico está superado e algumas aplicações poderão ser realizadas em breve, como itens para consumir, embalar ou armazenar alimentos”, disse o investigador da Universidade de Tóquio.

“Esperamos agora utilizar esta abordagem noutros tipos de materiais também. A composição líquida pode ser afinada para outros materiais, e podemos criar um revestimento resistente à sujidade e aos moldes que poderiam formar-se em vidro, cerâmica e até outros plásticos para estender a sua utilidade”, avança.