Agricultura

Voltalia combina agricultura e pecuária com produção fotovoltaica

A Voltalia, player no setor das energias renováveis, está a investir na construção do parque solar Montclar, na região do sul de França.

A Voltalia, player internacional no setor das energias renováveis, vai combinar a produção fotovoltaica com a atividade agrícola ou pecuária, partilhando o uso do mesmo terreno. Em comunicado, a empresa explica que a solução vai ser utilizada na construção do parque Solar Montclar, localizado nos Alpes-de-Haute-Provence, na região do sul de França.

A atividade agrícola vai ficar localizada sob os painéis solares, que serão colocados em estruturas adaptadas para evitar interferir na passagem das máquinas agrícolas. Os painéis solares poderão ser inclinados para permitir a passagem da luz ou para proteger as lavouras de eventos climáticos extremos (queimaduras solares, granizo, geada da primavera, etc.).

Os projetos agrivoltaicos visam também reduzir as necessidades de água (redução da evapotranspiração do solo) e os custos de irrigação por meio do acoplamento da estrutura a um sistema de irrigação.
Esta inovação surge no âmbito de a empresa ter ganho o concurso francês do Ministério da Transição Ecológica do país para o projeto do solar Montclar, uma instalação de 3,75 megawatts cuja construção ocupará uma área de 4,2 hectares.

A Voltalia tem como um dos objetivos futuros acelerar o desenvolvimento de projetos em consulta direta com os agricultores, a fim de adaptar os projetos solares às explorações existentes (pecuária, forragem, produção de cereais, etc.) e assim promover a sinergia entre a produção agrícola e a produção de energia renovável.

Este parque solar vai estar localizado em Côte Belle, que é conhecido como um dos únicos centros de esqui autogeridos em França e que beneficia também da maior exposição solar do país. Com 8.600 painéis fotovoltaicos, esta instalação fornecerá energia verde para mais de 2.500 habitantes.

O projeto Montclar contará com uma estrutura metálica, especialmente adaptada ao contexto montanhoso e a locais com declives acentuados, que abrigará módulos solares de baixo carbono e alto desempenho.