Economia Circular

Elvira Fortunato recebeu bolsa europeia para investigar nova abordagem ao lixo eletrónico

A investigadora Elvira Fortunato recebeu uma bolsa de 150 mil euros para explorar uma nova abordagem sustentável ao lixo eletrónico.

A investigadora da NOVA School of Science and Technology, Elvira Fortunato, recebeu uma bolsa de 150 mil euros do European Research Council para o seu projeto “e-GREEN: From forest to electronics: green graphene”, que pretende explorar uma nova abordagem sustentável ao problema do lixo eletrónico. O European Research Council (ERC) é uma instituição europeia de atribuição de fundos para a investigação científica e tecnológica na Europa, explica o portal Eco.

“O projeto e-GREEN visa a formação direta de padrões 3D baseados em grafeno [supostamente o material mais fino do mundo, formado por uma camada bidimensional de átomos de carbono organizados em estruturas hexagonais] para formação de circuitos impressos em substratos flexíveis recicláveis, evitando a necessidade de utilizar materiais metálicos escassos e não ecológicos para além de processos dispendiosos, poluentes e demorados”, disse a investigadora, em comunicado.

O projecto e-GREEN surge no seguimento de outro projeto distinguido com bolsa ERC, o DIGISMART (Multifunctional Digital Materials Platform for Smart Integrated Applications) cujo objetivo é revolucionar a maneira como se produzem circuitos integrados e componentes eletrónicos, utilizando materiais ‘eco-friendly’.

No âmbito do DIGISMART, foi possível “obter uma grande variedade de materiais baseados no grafeno, materiais estes de origem renovável – como a celulose, a nanocelulose e a cortiça – usando um novo processo baseado em grafeno induzido por laser”.