- Revista Sustentável - https://www.revistasustentavel.pt -

“Fábrica do Azeite” promove roupa tingida com desperdícios da azeitona

A recém-inaugurada “Fábrica do Azeite” [1] disponibiliza, no seu espaço na cidade do Porto, uma linha de vestuário em que o bagaço de azeitona [2] é utilizado para colorir roupa com técnicas naturais e matérias-primas orgânicas, livres de compostos sintéticos e/ou químicos.

Em comunicado, o grupo têxtil Tetribérica [3], detentor da marca de azeite Acushla [4], explica que o subproduto resulta da transformação do fruto das oliveiras da Quinta do Prado (em Vila Flor). O tingimento está a ser utilizado nas coleções da Barrio Santo, uma insígnia de roupa confortável de corte sportswear e fitness wear, feita com matérias-primas sustentáveis (cerca de 85% da produção têxtil do grupo usa materiais ecológicos).

“O que é um desperdício, para uns, é para outros, como nós, uma matéria-prima. Que dá expressão a uma outra forma de estar. E de fazer, a pensar na sustentabilidade do planeta”, explicita o empresário por detrás da Teribérica, Joaquim Moreira.