Economia Circular

Puma realiza testes piloto para versão biodegradável dos seus ténis SUEDE

A Puma desenvolveu uma versão experimental dos seus ténis SUEDE, para testar o produto de forma a torná-los biodegradáveis.

A Puma desenvolveu uma versão experimental dos seus ténis SUEDE, para testar o produto de forma a torná-los biodegradáveis. Em comunicado, a empresa informa que o modelo RE: SUEDE será produzido com materiais como camurça curtida Zeology, TPE biodegradável e fibras de cânhamo.

O modelo piloto será lançado em janeiro de 2022 e disponibilizado a 500 participantes selecionados na Alemanha. Os participantes vão usar os RE: SUEDE durante seis meses para testar a durabilidade do produto usando materiais biodegradáveis.

Após esta primeira fase, os ténis serão então submetidos a um processo de biodegradação industrial num ambiente controlado na Valor Compostering B.V., propriedade da Ortessa Groep B.V., uma empresa especializada em resíduos na Holanda. O objetivo desta etapa é determinar se o composto de grau A pode ser produzido para uso agrícola.

Este teste é o primeiro programa circular a ser lançado no Laboratório Circular da Puma, um novo centro de inovação para desenvolver o futuro dos programas de circularidade da empresa.

A aposta surge após a tentativa da marca em 2012 de criar uns ténis biodegradáveis no âmbito da sua coleção InCycle. Após quatro temporadas, o modelo foi descontinuado devido à baixa procura e à necessidade de mais pesquisa e desenvolvimento.

“Em 2012, a nossa ambição circular era arrojada, mas não dispunhamos de toda a tecnologia. Como se costuma dizer, em cada desafio há uma oportunidade, e continuamos a esforçar-nos para fazer melhor, aplicando os nossos pontos fortes, bem como reconhecendo e melhorando os nossos pontos fracos”, disse o Creative Director da PUMA, Heiko Desens.