Desperdício Alimentar

Supermercado online da ´GoodAfter´ cresceu 250% desde o início da pandemia

A GoodAfter – startup portuguesa que criou um supermercado online – cresceu 250% desde o início da pandemia, em Portugal e Espanha. Com este crescimento, a plataforma, que comercializa bens alimentares e não-alimentares que se encontram perto do fim do prazo de validade, já salvou mais de 225 toneladas de produtos.

Em comunicado, a plataforma lançada em 2016 para ajudar os consumidores a poupar e a evitar o desperdício alimentar refere que a crise pandémica “fez despertar […] o interesse nos dois mercados onde operamos, o que foi bem visível desde março, em que estivemos completamente sob pressão com milhares de encomendas”.

Os produtos comercializados no website da GoodAfter vão desde bens alimentares, como enlatados e conservas, a produtos não alimentares, como champôs, amaciadores, ou produtos de limpeza. A startup trabalha com marcas como a Renova, Jerónimo Martins, Reckitt, Henkel, Cerealis, Nicola, Condi e Nobre.

Chantal Gispert, co-fundadora da GoodAfter, explica que “hoje os portugueses têm uma maior consciencialização para o desperdício alimentar e uma noção da total segurança do que é consumir produtos que se encontram no limite, ou ultrapassam, a data de consumo preferencial”.

Desde o início da sua atividade, em 2016, a GoodAfter já salvo mais de 200 mil unidades de 8 mil produtos diferentes.