Retalho

Timberland renova compromisso de produtos com impacto positivo até 2030

A Timberland anunciou que vai reforçar o seu objetivo de tornar todos os seus produtos em produtos com impacto positivo na natureza até 2030.

A Timberland anunciou que vai reforçar o seu objetivo de tornar todos os seus produtos em produtos com impacto positivo na natureza até 2030. Em comunicado revela que, para tal, vai adotar a agricultura regenerativa e o design circular.

Dessa maneira, definiu como objetivos até 2030 que:

  • 100% dos seus produtos serem desenhados para a circularidade;
  • 100% dos materiais naturais usados serem provenientes da agricultura regenerativa.

“Durante décadas a Timberland tem trabalhado para minimizar o nosso impacto, mas chegou a altura para fazer melhor. Imagine uma bota que emana mais carbono do que aquele que foi usado na sua produção. Ao seguir o exemplo da natureza e focando-nos no design circular e na agricultura regenerativa, tentamos ajustar a balança de forma a conseguir um impacto positivo – indo além da sustentabilidade – e assim ajudando a natureza a prosperar”, afirmou a Diretora de Sustentabilidade para a Timberland, Colleen Vien.

Através do design circular de produto, a Timberland pretende atingir o desperdício zero. Ao usar apenas materiais virgens e naturais provenientes da agricultura regenerativa, a marca acredita que pode ir além do zero e conseguir um impacto positivo no ambiente.

Parcerias

Para cumprir os objetivos, a Timberland está a trabalhar para construir um fornecimento robusto de peles regenerativas nos Estados Unidos, na Austrália e no Brasil. A marca também estabeleceu uma parceria com o Savory Institute para financiar uma investigação sobre os benefícios tangíveis das práticas de agricultura regenerativa.

Recentemente a Timberland lançou as primeiras coleções de botas fabricadas usando pele regenerativa, com planos para escalar de forma significativa nestas próximas temporadas. O tipo de pele usado foi proveniente das quintas regenerativas Thousand Hills Lifetime Grazed nos Estados Unidos da América, e resultou de um trabalho em conjunto com o parceiro Other Half Processing.

Além das peles, a Timberland está a trabalhar para obter outros produtos como borracha, algodão e lãs regenerativas, assim como redes de fornecimento de canas-de-açúcar, para otimizar o caminho até aos seus objetivos de 2030.