Novas taxas ferroviárias podem custar 18M€ por ano à CP

Novas taxas ferroviárias podem custar 18M€ por ano à CP

A CP estima um agravamento dos custos em cerca de 18 milhões de euros por ano, com o novo regulamento de taxas de acesso à rede ferroviária nacional, que iniciou a 1 de janeiro deste ano. Estas novas tarifas implicam uma subida de 29% no segmento dos passageiros.

O novo regulamento de tarifas ferroviárias foi publicado há cerca de três semanas em Diário da República e envolve todos os operadores do setor, públicos e privados – CP, CP Carga, Fertagus (grupo Barraqueiro) e Takargo (grupo Mota-Engil), segundo avança o Diário Económico.

“Para a componente de transporte de passageiros da CP, o impacto desta medida poderá traduzir-se num aumento de custos da ordem dos 18 milhões de euros por ano. Em termos operacionais, como é do conhecimento público, a empresa tem vindo a implementar um vasto conjunto de medidas visando a redução de custos operacionais em todas as componentes sob o seu domínio”, explicou fonte oficial da CP àquela publicação.

A CP Carga refere que estas alterações “consubstanciam-se numa redução de custos com os serviços prestados pela Refer que se estima poder atingir os 14%, o que, em valor absoluto, pode significar uma redução de custos operacionais para a CP Carga na ordem dos 1,5 milhões de euros”.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever