Lucro da Brisa cai 41%

Brisa anunciou ontem que o seu lucro consolidado do primeiro semestre caiu 41%, quando comparado com igual período em 2007.

A Brisa anunciou ontem que o seu lucro consolidado do primeiro semestre caiu 41%, quando comparado com igual período em 2007, para os 24,8 milhões de euros. Esta queda segundo a concessionário deveu-se ao incremento dos encargos financeiros das novas concessões.


Durante este período, o resultado operacional (EBITDA) atingiu os 102,4 milhões de euros (-11,3%) e o resultado antes da função financeira (EBIT) atingiu os 53,8 milhões de euros (-16,5%), explica a Brisa em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). Já as receitas operacionais cresceram 6,9% para 152,7 milhões de euros até Março, em relação a igual período de 2007.


Segundo a Brisa, apesar do bom comportamento das receitas de tráfego (que cresceram 9%), os resultados operacionais foram fortemente afectados pelo crescimento dos custos operacionais (subiram 28%).


Esta subida foi o resultado da consolidação da Parkway e da auto-estradas do Litoral (Brisal) e a inclusão de 1,7 milhões de euros por via da não capitalização de custos associados à concessão Douro, assim como o registo de 2,1 milhões de euros de ajustamentos de impostos, segundo informação divulgada pela agência Lusa.


Estas três novas concessões, que não integravam o perímetro de consolidação do período homólogo, tiveram, segundo a Brisa, «um forte impacto» nas contas deste trimestre, nomeadamente ao nível dos custos operacionais e financeiros e do resultado líquido, já que «se tratam de projectos que ainda se encontram numa fase inicial, sem um contributo pleno ao nível dos proveitos».


As contas apresentadas incluem, tal como no ano anterior, a consolidação proporcional de 50% da auto-estradas do Atlântico, acrescenta a concessionária portuguesa.

>

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever