Plataforma Logística da Castanheira inicia construção

Já está em construção a plataforma logística em Castanheira do Ribatejo, que faz parte das doze plataformas que integram o Portugal Logístico. Esta representa um investimento de €265 milhões do grupo espanhol Abertis, estando a sua conclusão estimada para 2018.

Já está em construção a plataforma logística em Castanheira do Ribatejo, que faz parte das doze plataformas que integram o Portugal Logístico. Esta representa um investimento de €265 milhões do grupo espanhol Abertis, estando a sua conclusão estimada para 2018.


Segundo informação avançada pelo administrador da Abertis Portugal, Pedro Santana, à agência Lusa, o Grupo Abertis está em conversações com a Brisa e o BPI para que estes sejam seus parceiros. «Numa primeira fase, a Abertis empreenderá este projecto sem parcerias, mas estão a ser considerados outros sócios portugueses para participar neste projecto», afirmou Pedro Santana. «A Brisa e o BPI são os tradicionais parceiros da Abertis em Portugal. Já iniciámos conversações e seguiremos com essas negociações», reiterou, acrescentando ainda que o grupo espanhol «prefere ter sempre sócios locais».


Também a gestão do novo aeroporto de Lisboa tem interesse para o grupo espanhol que está «à espera que o Governo português decida o caminho para a privatização da ANA». «Estamos a estudar o dossier há vários anos e neste momento estamos à espera que o Governo defina as regras», afirmou Pedro Santana.


Acrescentou ainda Pedro Santana que estão a decorrer negociações com a Refer e com a Administração do Porto de Lisboa para que seja possível associar as vertentes ferroviária e fluvial à rodoviária do projecto, transformando assim, a Plataforma Logística numa plataforma multimodal.

 

Uma rede em desenvolvimento

Das plataformas logísticas programadas, uma já arrancou, três estão a ser comercializadas, cinco em fase de estudo e três já têm projecto, segundo informações cedidas à agência Lusa pela secretária de Estado dos Transportes, Ana Paula Vitorino.


Lançado em 2006 pelo Governo, o Portugal Logístico prevê a criação de uma rede de plataformas até 2013: duas nacionais (Maia/Trofa e Poceirão), cinco portuárias (Aveiro, Figueira da Foz, Leixões, Lisboa e Sines), quatro transfronteiriças (Chaves, Guarda, Elvas/Caia e Valença,) e uma regional (Tunes).


Em declarações à agência Lusa, a secretária de Estado dos Transportes acrescentou que já «está terminada a infra-estruturação da Plataforma Logística de Sines, existindo já o regulamento para a gestão», sendo que «iniciámos o processo d

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever