dívida pública

Prazos dos empréstimos europeus serão prolongados em sete anos

Banco de Portugal revê em baixa queda do PIB

Os ministros das finanças da zona euro apoiaram hoje (12 de abril) o prolongamento por sete anos dos prazos de reembolso dos empréstimos europeus a Portugal e Irlanda.

Esta decisão foi divulgada por Jeroen Dijsselbloem, ministro das finanças da Holanda que presidiu às reuniões do Eurogrupo e diz respeito aos 26 mil milhões de euros dos empréstimos do fundo Europeu de Estabilidade Financeira garantidos pelos países do euro.

Dijsselbloem disse que os ministros ficaram “sossegados” com as garantias dadas pelo ministro português, Vítor Gaspar, relativamente à substituição das medidas do orçamento de Estado deste ano e esperam que um acordo seja concluído entre o Governo e a troika de credores internacionais “nas próximas semanas”.

A decisão de prolongar os prazos de reembolso destes empréstimos destina-se a ajudar Portugal e a Irlanda a saírem dos programas de ajuda e a recuperarem o acesso ao mercado da dívida, atenuando as obrigações de amortização da dívida nos próximos anos.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever