Mobilidade

Empresas com pouco tempo para eletrificar frotas no combate à crise climática

As empresas têm cada vez menos tempo para eletrificar as suas frotas e ajudar a prevenir os piores efeitos das alterações climáticas, conclui LeasePlan.

O último whitepaper da LeasePlan, “Road to COP26: Como é que as frotas corporativas podem combater as alterações climáticas”, concluiu que as empresas têm cada vez menos tempo para eletrificar as suas frotas e ajudar a prevenir os piores efeitos das alterações climáticas.

O relatório destaca também que a maioria dos carros novos vendidos na Europa são carros de empresa. Em comunicado, a LeasePlan, empresa na área do Car-as-a-Service, explica que tal  “significa que, embora as frotas das empresas representem hoje um contributo significativo para as emissões dos transportes, a sua eletrificação representaria um passo gigantesco em direção a um mundo sem emissões poluentes”.

“Os líderes empresariais devem assumir a responsabilidade total no combate às alterações climáticas e a mudança para uma frota elétrica é uma das formas mais fáceis e eficazes de causar impacto”, explica o CEO da LeasePlan, Tex Gunning.

Os principais destaques do whitepaper são:

  1. Seis em cada dez carros vendidos na Europa são carros de empresa, com veículos a gasolina e diesel a representarem 96% das matrículas de novos automóveis em 2019;
  2. Os especialistas concordam unanimemente que os maiores benefícios em termos de redução de emissões nos transportes são provocados pela eletrificação;
  3. Desde 2000, as emissões globais dos transportes aumentaram 1,9% por ano; mas em 2019, aumentaram menos de 0,5%. “A diferença: melhorias na eficiência, maior utilização de biocombustíveis e o aumento dos veículos elétricos”, refere a LeasePlan.

Recorde-se que a LeasePlan se comprometeu a atingir as zero emissões da sua frota total financiada até 2030. A LeasePlan é também um parceiro fundador da iniciativa EV100 do The Climate Group.