Energias Renováveis

Projeto de combate à pobreza energética arranca este mês no País

Projeto de combate à pobreza energética arranca este mês no País

O projeto europeu Powerpoor, que se iniciou em setembro de 2020, vai iniciar as suas primeiras iniciativas em Portugal durante este mês. O projeto pretende ajudar a tirar mais de 22 mil famílias da pobreza energética na Europa até 2023, noticia o portal ECO.

Este projeto, financiado pelo programa de Investigação e Desenvolvimento Horizonte 2020 com uma verba de quase dois milhões de euros, vai ser coordenado em Portugal pela cooperativa de energia renovável Coopérnico – Cooperativa de Desenvolvimento Sustentável.

Entre as iniciativas previstas está a criação de uma rede de Apoiantes de Energia e Mentores de Comunidades de Energia, mas também a organização de webinars e workshops focados na pobreza energética e nas medidas para amenizar o problema.

As verbas do Powerpoor são ser investidas no desenvolvimento de programas e modelos de apoio a cidadãos que tenham “poucas ou nenhumas condições de acesso à energia e incentivar o uso de modelos de financiamento alternativos”, tais como comunidades locais de energia, crowdfunding, crowdlending, entre outros.

O arranque no País vai acontecer quando a cooperativa Coopérnico começar a formar os primeiros Apoiantes de Energia, que vão identificar e ajudar as primeiras famílias em pobreza energética.

O projeto europeu Powerpoor tem como missão implementar intervenções de eficiência energética em pequena escala e a opção por fontes de energia renováveis, com vista a aumentar a participação dos cidadãos.

Em Portugal, segundo os últimos dados do Instituto Nacional de Estatística, referente a 2019, a pobreza energética afeta cerca de 19% da população portuguesa. Já a Eurostat estima que esse número seja de 27% dos agregados familiares.

A pobreza energética é geralmente definida como a incapacidade de manutenção de uma habitação aquecida durante os meses de inverno.