Tecnologias de mobilidade podem custar cerca de 350 000 euros por ano às empresas de transportes e logística

Economia paralela continua a crescer em Portugal

De acordo com um estudo levado a cabo pela Intermec sobre o setor dos transportes e da logística, as empresas podem gastar em média 350 000 euros por ano em processos de engenharia e implantação de tecnologias de mobilidade nos seus negócios.

O estudo revela também que 39% das empresas entrevistadas não realizaram nenhum plano de avaliação e melhoria dos seus processos no último ano e que 27% não o terá feito nos últimos dois anos. Com a crescente procura por parte dos clientes por serviços de entrega no mesmo dia, os executivos das empresas deste setor selecionaram a área da eficiência e das operações como a área que mais necessita de atenção e melhoria durante o próximo ano.

“A implantação de tecnologias de recolha e entrega sempre foi visto como um caminho ótimo para melhorar a eficiência e reduzir os custos. Ignorar a revisão e a mudança dos processos nunca é positivo a longo prazo”, refere Jeff Sibio, Diretor da área de Transporte e Logística da Intermec.

Os executivos desta área de negócio acreditam, na sua maioria (60%), que as comunicações de banda larga como o 4G serão as que vão permitir maiores retornos, seguidas pela integração de mais dispositivos telefónicos nos veículos (44%) e o uso de RFID (38%).

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever