Comissão Europeia quer espaço único ferroviário

Administração da CP Carga despedida

A Comissão Europeia (CE) quer criar o Sistema Europeu de Gestão do tráfego Ferroviário (SEGTF), uma solução que torna numa única norma o equipamento de sinalização em toda a Europa, acabando assim com os mais de 20 sistemas nacionais de sinalização que atualmente existem no velho continente.

Em comunicado, a CE refere que os vários sistemas de sinalização na Europa impedem o desenvolvimento do mercado do transporte ferroviário de mercadorias, pois não são compatíveis uns com os outros e geram ineficiências técnicas.

Para a instituição europeia a solução está no SEGTF, que permite controlar a velocidade e abrandar a marcha dos comboios caso seja necessário. Permitirá ainda que os comboios circulem sem problemas através de redes nacionais compatíveis, sem atrasos, controlos extraordinários ou sintonizações.

“Muitas das vantagens do SEGTF perder-se-ão, se o sistema for implantado isoladamente por apenas um país. Os Estados-Membros decidiram em conjunto avançar com a operacionalização do sistema, devendo, portanto, agir de modo coordenado. É isso que temos de fazer se pretendemos que os comboios funcionem em toda a rede transeuropeia”, declarou o vice-presidente Siim Kallas, responsável pelos Transportes.

A Suíça já assinou um contrato para equipar a totalidade da sua rede até 2017, por um custo total de 250 milhões de euros (menos de 80.000 euros por quilómetro).

Na Dinamarca, cerca de metade dos atrasos devem-se a problemas de sinalização decorrentes da gestão da infraestrutura, sendo essa a razão pela qual a instalação do SEGTF foi incluída num projeto mais vasto de renovação total dos sistemas de sinalização e de gestão do tráfego ferroviário no país. O projeto inclui outros elementos como a renovação do sistema de encravamento e do equipamento dos comboios. O investimento total é de 3200 milhões de euros para um período de 12 anos.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever