Smart Cities

Woven City: O ‘protótipo’ da Toyota para a cidade do futuro

Woven City

Com o mundo a preparar-se para um futuro crescentemente mais tecnológico, a Toyota começou em 2021 a dar os primeiros passos para a sua cidade construída de raiz. A celebrar um ano após o lançamento desta primeira pedra (23 de fevereiro), damos-lhe conta do que se trata este projeto a ser desenvolvido no Japão e que permitirá perspetivar o que poderão ser as grandes metrópoles do futuro. Embarca nesta viagem? 

Está a nascer no Japão, mais concretamente em Higashi-Fuji, na cidade de Susono, província de Shizuoka, a primeira cidade inteligente da Toyota. Com a primeira pedra deste projeto a ter sido lançada em 2021 (23 de fevereiro), o projeto pretende tornar-se numa espécie de laboratório para melhorar a sociedade, acelerando o ciclo de tecnologia e desenvolvimento de serviços.
Desenvolvido com uma abordagem centrada no ser humano e com uma aposta no desenvolvimento comunitário, o projeto irá aplicar novas tecnologias num ambiente do mundo real em várias áreas, como a condução autónoma, mobilidade pessoal, robótica e inteligência artificial (IA).
Apelidada de Woven City, esta comunidade terá três tipos de ruas interligadas entre si ao nível do solo, uma dedicada à condução autónoma, uma para peões e outra para peões com veículos de mobilidade pessoal. De acordo com o anunciado, haverá igualmente uma estrada subterrânea usada para o transporte de mercadorias.
A comunidade começará a estabelecer com 360 residentes, principalmente idosos, famílias com filhos pequenos e inventores, com o objetivo de ter uma população de mais de 2.000 pessoas, incluindo funcionários da Toyota, numa área total de 70 hectares na base do monte Fuji.
“Construir uma cidade completa desde o início, mesmo em pequena escala como esta, é uma oportunidade única para desenvolver tecnologias futuras, incluindo um sistema operacional digital para a infraestrutura da cidade. Com pessoas, prédios e veículos conectados que comunicam através da troca de dados e sensores, poderemos testar a tecnologia conectada com IA… tanto no mundo virtual, como no físico… maximizando o seu potencial.” referiu Akio Toyoda, Presidente da Toyota Motor Corporation.

Tal como descrito no site oficial deste projeto, “a cidade está planeada para ser totalmente sustentável, com edifícios feitos principalmente em madeira para minimizar a pegada de carbono, usando marcenaria japonesa tradicional, combinada com métodos de produção robótica”.
“Os telhados serão cobertos por painéis fotovoltaicos para aproveitar a energia solar, além da energia gerada por pilha de combustível a hidrogénio. A Toyota planeia “tecer” o ambiente de toda a cidade, com vegetação nativa e hidropónica”, explica-se ainda.
Noutro ponto, “as habitações serão equipadas com as mais recentes tecnologias de apoio humano, como a robótica doméstica, para ajudar na vida diária. As casas irão usar IA baseada em sensores para verificar a saúde dos ocupantes, cuidar das suas necessidades básicas e melhorar a vida diária. Será uma oportunidade de introduzir tecnologia conectada com integridade e confiança, de forma segura e positiva”.
Por fim, “os moradores, irão deslocar-se nas principais vias em veículos totalmente autónomos e com zero emissões. Em toda a cidade, os Toyota e-Palette autónomos, serão usados para transporte e entregas… bem como para um comércio móvel mutável”.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever

Download SU

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever