Circularidade

SCC aposta na circularidade dos materiais de embalagem

SCC aposta na circularidade dos materiais de embalagem

A gestão de resíduos de embalagem e as próprias embalagens, em especial no sector das bebidas, são alvo de metas bastante ambiciosas, introduzidas por Diretiva Europeia e Lei Nacional, quer em termos de reciclagem dos diferentes tipos de embalagens, quer em termos de aumento da utilização de embalagens reutilizáveis.
Os produtores/embaladores são desafiados a criar condições para maximização da circularidade dos materiais das suas embalagens promovendo a sua reutilização e reciclagem. Conheça a estratégia da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas.

No pilar Ambiental do programa de Sustentabilidade Brew a Better World, a Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, parte integrante do Grupo HEINEKEN, tem a ambição de fazer um caminho para zero impacto, reduzindo as emissões de carbono e promovendo a circularidade. Estas metas movem a empresa numa procura constante de soluções mais sustentáveis para as suas embalagens, de que é exemplo o reforço na utilização de materiais que minimizem o impacto ambiental e que possuam uma maior reciclabilidade, a adoção de princípios de ecodesign e de medidas de redução do excesso de embalagem, com a consequente redução de resíduos, através da promoção da utilização de embalagens reutilizáveis.
A Sociedade Central de Cervejas e Bebidas tem vindo a desenvolver ajustamentos nas embalagens primárias e secundárias, como sejam a redução de PET, cujos projetos contínuos, desde 2005, permitiram já a redução de peso nas garrafas PET num total de cerca 900 toneladas PET/ano. A esta prática soma-se a aposta em maiores formatos e a disponibilização de garrafas de vidro reutilizáveis aos clientes e consumidores, em linha com uma economia circular.

Água de Luso: Um caminho na sustentabilidade

Com 170 anos de história, a Água Mineral Natural de Luso tem origem nas profundezas Serra do Bussaco, circula intocada pelo homem, ao longo de um percurso natural de rochas que purificam e filtram a água. As preocupações da marca com a preservação dos recursos e do ecossistema são por isso uma prioridade máxima.
As embalagens são uma bandeira da marca Água de Luso em termos de inovação e evidenciam a preocupação com o ecodesign das suas embalagens.
Ao redesenhar as garrafas PET de 50cl de Água de Luso, a empresa reduziu o seu peso em cerca de 32 toneladas de PET ao mesmo tempo que alcançou uma maior eficiência logística. Em conjunto, estas medidas permitiram uma redução anual de cerca de 100 toneladas de emissões de CO2. Nas embalagens secundárias foi ainda reduzida a espessura e incorporados 50% de PE reciclado.
Tendo a marca Luso no seu portfólio as garrafas de vidro, que são retornáveis, e as de PET, que são 100% recicláveis quando colocadas no ecoponto correto, a empresa decidiu investir no lançamento de um novo formato de 10L – o Luso Ecopack. A embalagem LusoEcopack é reciclável, fácil de separar e é composta por cartão proveniente de fontes sustentáveis e certificadas (Forest Stewardship Council). O facto de ter uma capacidade superior ao que é oferecido no mercado – 10L – torna a embalagem mais eficiente, quer em termos quantidade de material de embalagem por litro (obtém-se uma redução de cerca de 60% de plástico, quando comparado com um garrafão de 5,4 litros) quer em eficiência logística e de transporte. O formato teve ainda em conta a comodidade para os consumidores uma vez que a embalagem é prática de transportar e mais conveniente ao utilizar devido à existência de uma torneira para, por exemplo, encher uma garrafa reutilizável e levar consigo. De realçar ainda que este novo formato também protege a água da luz solar e é ajustável à generalidade dos frigoríficos.

Garrafa retornável é a grande aposta

Também a marca Sagres aposta na comunicação da circularidade das suas embalagens, desenvolvendo a campanha “CERVEJA SAGRES® RETORNÁVEL. A CERVEJA SAGRES QUE TEM SEMPRE MAIS PARA VIVER”, onde a protagonista é a garrafa de vidro retornável. Uma garrafa que ‘Vai & Vem’ e que ao ser colocada de volta na grade para ser cheia de novo, contribui para um consumo mais consciente e para a redução da produção de resíduos.
A identificação de garrafa retornável na garrafa Sagres pode ser encontrada no rótulo onde está incluído um novo símbolo relativo ao ciclo da embalagem, com a mensagem “Garrafa de vidro. Devolve para reutilizar.”
A Central de Cervejas e Bebidas considera que os parceiros do canal HORECA têm também um papel muito importante no trabalho contínuo de promoção de boas práticas, uma vez que este é um canal estratégico para o consumo de bebidas. Ao integrar na sua oferta embalagens retornáveis, estão a colocar em prática comportamentos de consumo mais conscientes e em linha com a circularidade.

SCC aposta na circularidade dos materiais de embalagem

A abrangência da circularidade

Nos eventos patrocinados pelas marcas do portfolio da empresa (Heineken, Sagres, Luso, Bandida do Pomar, Castello, entre outras) existem práticas que são já hoje inquestionáveis. É o caso de mobiliário construído quer com materiais em fim de vida, como por exemplo as grades de cerveja, quer com materiais reutilizados e passíveis de voltar a usar, como é exemplo o Green Bar no NOS Alive 2022. Da estratégia da empresa fazem ainda parte ativações junto dos consumidores para incentivo da devolução de copos reutilizáveis e das garrafas de vidro nos pontos de venda, consciencializando assim para importância da reutilização de todos os materiais.
A “estrela do norte” do Grupo Heineken, no qual a Central de Cervejas se insere, é efetivamente o programa de Sustentabilidade Brew a Better World, onde são estabelecidos compromissos globais, em alinhamento com o negócio e com as realidades locais. O denominador comum é a circularidade, tendo em vista um uso mais eficiente dos recursos ao mesmo tempo que se pretende contribuir para um efetivo atingimento dos objetivos de desenvolvimento sustentável.

A sustentabilidade nos eventos*

  • 51% das cervejas consumidas no Green Bar da Heineken® foram servidas com recurso a energia solar
  • 287 t redução de emissões de CO2
  • 36 painéis solares instalados que permitiram a produção de 1085 kW/h de energia solar
  • 20 mil copos devolvidos nos contentores específicos
  • 22 pontos de recolha de copos distribuídos pelo recinto do festival

*Green Bar @ NOS Alive 22 + Copos reutilizáveis – ação “Devolve e apoia boas causas (apoio às associações Mansarda; Casa do Artista e Brigada do Mar)”