Descarbonização

Lisboa, Porto e Guimarães entre cidades europeias que vão liderar neutralidade carbónica

A Comissão Europeia, no âmbito da iniciativa Cities Mission – “Cidades Inteligentes e com um Impacto neutro no Clima”, revelou as 100 cidades europeias que vão liderar o compromisso da neutralidade carbónica em 2030, de entre cerca de 400 candidaturas. Lisboa, Porto e Guimarães foram as cidades escolhidas em Portugal, das 16 cidades e das duas comunidades intermunicipais que se candidataram.

Para apoiar esta missão, a Comissão Europeia irá disponibilizar 360 milhões de euros de financiamento do Horizonte Europa, abrangendo o período 2022-2023, com o objetivo de solidificar o caminho da inovação para a neutralidade climática até 2030. Para além do apoio financeiro, as 100 cidades irão ainda receber apoio técnico e legal.

O vice-presidente da Câmara Municipal do Porto, Filipe Araújo, afirma, citado em comunicado, que “a inclusão do Porto neste restrito lote das 100 cidades líderes na ambição de descarbonização a nível europeu, é mais um reconhecimento internacional de que estamos a desempenhar bem a nossa missão, rumo a uma cidade cada vez mais sustentável”.

Por sua vez, o presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Domingos Bragança, nota que  “o facto de Guimarães ser uma das três cidades portuguesas escolhidas, juntamente com Lisboa e Porto, é um indicador claro de que o caminho iniciado em 2014 da sustentabilidade ambiental foi uma visão certa de que as cidades do futuro não podem ignorar os desafios que as alterações climáticas colocam ao desenvolvimento sustentável e consequente qualidade de vida.

Finalmente, em declarações à Lusa, o presidente da Câmara Municipal de Lisboa, Carlos Moedas, considera que “ter conseguido que Lisboa seja parte dessas 100 cidades é uma responsabilidade muito grande, porque é esta ligação entre a Europa e as cidades que vai poder, realmente, fazer aquilo que é o concreto na luta contra as alterações climáticas”.