Portos

Comunidade Portuária de Lisboa diz que medidas do Governo serão “motor fundamental”

Porto Lisboa

Foi no passado mês de dezembro que Ana Paula Vitorino, ministra do Mar, apresentou a ‘Estratégia para o Aumento da Competitividade Portuária – Horizonte 2016-2026’, que entre outras medidas traça o objetivo de captar cerca de 2 mil milhões de euros de investimento privado para o setor portuário nacional até 2026. Numa nota enviada esta segunda-feira (9 de janeiro) às redações, a Comunidade Portuária de Lisboa defende que esta estratégia será “um motor fundamental para o desenvolvimento dos portos nacionais.”

“O documento constitui, não apenas uma estratégia, mas um verdadeiro desígnio nacional para o setor. Incorpora visão e tem condições para congregar na sua concretização o empenho e as vontades de todos. Também recentemente, foram assinados os protocolos relativos à Fatura Única Portuária, que veio permitir que a mesma passasse a funcionar em todos os portos nacionais desde o passado dia 1 de janeiro. A FUP significa uma mudança importante em termos de simplificação, rapidez, poupança de custos, eliminação de papel e mais um passo que é dado na direção da tão desejada transparência da fatura portuária. Mas o mais importante é a transversalidade alcançada entre várias entidades públicas e privadas que traduz algo de novo na vida institucional portuguesa”, acrescenta a Comunidade Portuária de Lisboa.

“Tanto a apresentação da estratégia para o setor dos portos como a assinatura dos protocolos da FUP, estavam prometidos pela Senhora Ministra do Mar ser concretizados até final do ano, o que aconteceu. Diz bem da sua capacidade e empenho, bem como de todos os intervenientes, o que registamos com muita satisfação”, conclui.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever