Mobilidade

Gamification – A chave para mudar os comportamentos de mobilidade dos colaboradores?

Gamification – A chave para mudar os comportamentos de mobilidade dos colaboradores?

A gamification (utilização de mecânicas de jogos e técnicas de design de jogos para criar uma experiência que envolva o utilizador em atingir objetivos) é já muito falada em contexto de aprendizagem e formação corporativa, de gestão de recursos humanos e, em breve, em contexto de mobilidade sustentável.

O projeto europeu SimpliCITY investigou como estas técnicas poderiam ser utilizadas para influenciar a mobilidade, através de incentivos comportamentais e funções lúdicas no sentido de promover o ciclismo nas cidades. Os utilizadores receberam pontos de recompensa por atividades como utilizar ofertas regionais, solucionar quizzes e puzzles e por utilizarem um tracker de mobilidade enquanto pedalavam. A aplicação também usou “empurrãozinhos” para ajudar a influenciar comportamentos sem ameaças ou castigos.

Os resultados foram encorajadores e mostraram que os indivíduos tendem a alterar o seu comportamento quando um grupo social com que se identificam fortemente exibe um certo comportamento.

Já no Japão, o governo estabeleceu o projeto “Green Life Point”, para encorajar os consumidores a selecionarem produtos e serviços mais amigos do ambiente. Tal surgiu após um inquérito do Ministério do Ambiente japonês ter revelado que mais de 60% dos inquiridos estariam mais inclinados a experimentar ações mais amigas do ambiente se existissem incentivos.

Em Portugal, o CEiiA testou o projeto AYR, em que quantificava as emissões de carbono evitadas pelo uso de modos de transporte sustentáveis que, por sua vez, poderiam ser trocados por tokens. 70% de uma amostra de 50 indivíduos afirmou ter sido benéfico ter acesso à informação sobre as emissões evitadas e que poderia ser um motivador para adotarem estes modos.