Responsabilidade Social

Scania entrega 10 mil euros e 700 quilos de alimentos à organização ‘Em Rota Solidária’

Scania entrega 10 mil euros e 700 quilos de alimentos à organização ‘Em Rota Solidária’

Depois de um ano de mobilização de toda a sua rede para apoiar a organização ‘Em Rota Solidária’, a Scania conseguiu angariar 10 mil euros e cerca de 700 quilos de alimentos que serão utilizados para melhorar as condições de vida nos bairros marginais em Nouakchott, na Mauritânia.

“A quantia entregue é fruto da participação de empregados e clientes da Scania que, através da rede de concessionários Scania, adquiriram os calendários solidários produzidos pela marca. A venda destes calendários solidários gerou fundos no valor de 4 336,54 euros, que a Scania se propôs duplicar, como prova do seu compromisso com a causa, além de complementar a doação com a entrega de roupa e outros materiais. Ao todo, a Scania entregou 10 000 euros, destinados a despesas operativas de transporte e à aquisição de alimentos e outros bens de primeira necessidade”, explica a empresa. Os alimentos doados, por sua vez, são fruto de uma campanha de doação levada a cabo por todos os concessionários de Espanha e Portugal.

José Antonio Mannucci, diretor geral da Scania Ibérica, sublinha que “há muitos anos que a Scania colabora connosco e acredita neste projeto. Por isso, quero agradecer todo o apoio, entusiasmo e esforço recebido. Toda a ajuda que formos capazes de prestar às populações marginais dos arredores da Mauritânia será insuficiente. É um local onde existem muitas populações com necessidades básicas, e os alimentos e materiais que são adquiridos com a quantia doada pela Scania constitui uma oportunidade para que possam viver em condições aceitáveis e também para se desenvolverem como comunidade.”

A organização ‘Em Rota Solidária’ é um projeto humanitário que se foca no desenvolvimento das populações em situação de vulnerabilidade social, nomeadamente através da melhoria das condições de vida da infância ou de grupos mais desfavorecidos da população nos bairros marginais de cidades do Norte de África.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever