Retalho

Mango ‘aperta metas’ de sustentabilidade

MANGO scaled

Uma nova estratégia de sustentabilidade até 2023 foi lançada pela Mango, pretendendo com este documento criar novos objetivos, sistemas de medição mais exigentes e também padrões mais rigorosos de mercado.

Denominado Sustainable Vision 2030, o documento “nasceu com o objetivo de reduzir o impacto ambiental e social da empresa e está formado por três grandes eixos de ação:  Committed to Product (comprometidos com o produto), Committed to Planet (comprometidos com o planeta) e Committed to People (comprometidos com as pessoas), cada um dos quais estabelece metas específicas e projetos concretos para a sua execução”.

Andrés Fernández, diretor global de sustentabilidade e sourcing na Mango, afirma que “a Sustainable Vision  2030 pretende guiar a Mango na próxima fase do caminho para uma indústria têxtil mais sustentável e comprometida.”

A título indicativo, a marca lembra que “75% das peças de vestuário da Mango possuem já propriedades sustentáveis e, a partir de 2021, a empresa conseguiu evitar o uso de 500 toneladas de plástico com o seu projeto de substituição de sacos de plástico por outros feitos de papel para o produto que sai de fábrica”.

“Relativamente às fibras, a Mango avançou nos últimos anos com a incorporação de fibras alternativas de menor impacto dentro da sua coleção. Neste sentido, é de destacar que 90% do algodão e 29% do poliéster utilizados pela empresa são já reciclados e que 63% das fibras celulósicas são de origem rastreável”, explica-se ainda.

Confira os principais objetivos a que a marca se propõe:

  • Com a nova estratégia, a Mango centrará os seus esforços em conseguir uma coleção mais sustentável, priorizando materiais com menos impacto ambiental e incorporando critérios de modelo circular, com o objetivo de que, até 2030, estes predominem no desenho dos seus produtos e de que 100% das suas fibras sejam de origem sustentável ou recicladas.
  • A Mango substituirá também a etiqueta Committed, nas suas peças de vestuário, por um código QR que redireciona para a sua página web, onde a empresa fornecerá informações sobre a composição, lugar de confeção e fabrico do produto, adiantando-se, assim, aos requisitos dos legisladores e levando aos seus clientes informações mais valiosas sobre as suas peças de vestuário.
  •  Como parte do seu compromisso com o planeta, a Mango manterá o seu objetivo de neutralidade climática para 2050, bem como as suas metas intermédias de redução de emissões, além de estabelecer novos objetivos para a redução do consumo de água e plásticos e de implementar ações de proteção da biodiversidade e uma política de bem-estar animal atualizada.

Além destes pontos, no seu compromisso com as pessoas, “a Mango espera, até finais de 2022, tornar-se na primeira grande empresa de moda em Espanha a publicar a lista das suas fábricas Tier 3, relacionada com fornecedores de materiais como tecidos e acessórios têxteis, como um exercício de transparência sobre os seus esforços em prol do bem-estar dos trabalhadores da sua cadeia de abastecimento. Promoverá também, nos próximos anos, projetos de ação social e colaborações com entidades de referência mundial como a Save The Children, a Cruz Vermelha ou a Médicos sem Fronteiras.”