Desperdício alimentar

Combate ao desperdício alimentar do Pingo Doce é distinguido

Pingo Doce é distinguido pelo combate ao desperdício alimentar

O selo “Produção Sustentável Consumo Responsável” da Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA) foi atribuído ao Pingo Doce. A retalhista revela ser “a primeira cadeia de retalho alimentar em Portugal a receber” este selo.

Segundo explicado em comunicado, a insígnia foi “a primeira no retalho alimentar em Portugal a calcular, a verificar de forma independente e a divulgar publicamente a sua pegada de desperdício alimentar”.  Em 2021, foram evitados o desperdício de mais de 14 mil toneladas de alimentos.

“Este reconhecimento, que muito nos honra, é fruto do compromisso e do trabalho do Pingo Doce no combate ao desperdício alimentar, já de há muitos anos. Pela nossa dimensão e como especialistas em alimentação, assumimos a responsabilidade, mas também a oportunidade, de ter um papel ativo como motor de melhores práticas na distribuição alimentar”, explica a diretora de sustentabilidade e impacto local do Pingo Doce, Filipa Pimentel.

Entre as ações implementadas pela retalhista destacam-se a:

  • utilização de legumes feios para a confeção de sopas (entre 2015 e 2021, foram aproveitadas cerca de 24 mil toneladas de alimentos não calibrados);
  • doação de excedentes alimentares a instituições (mais de 37 mil toneladas de alimentos doados desde 2016)
  • venda com desconto de produtos que estão perto de atingir o seu prazo de validade, (iniciativa implementada em 2019 e através da qual já foi evitado o desperdício de 8,1 mil toneladas de alimentos).

Além destas iniciativas, o Pingo Doce tem desenvolvido várias ações de promoção ao combate ao desperdício alimentar, como o fracionamento, em loja, da fruta de maiores dimensões (meloas, melões, melancia, etc.) e o lançamento do livro “Desperdício Zero à Mesa com o Pingo Doce”.