Energias Renováveis

Hidrogénio verde e armazenamento de energia são apostas da EDP

hidrogénio EDP

A EDP – Energias de Portugal anunciou que vai explorar o potencial do hidrogénio verde e dos sistemas de armazenamento de energia. A elétrica vê no hidrogénio “um dos eixos de crescimento para a EDP”, noticia o Jornal de Negócios.

A unidade que vai desenvolver os projetos de hidrogénio verde vai chamar-se H2 Business Unit (H2BU). A H2BU será liderada por Ana Quelhas, até aqui diretora de Planeamento Energético do Grupo EDP.

Já o armazenamento de energia vai ter como unidade responsável a EDP Renewables North America (EDPR NA). O objetivo desta unidade é atingir uma capacidade de 1 gigawatt (GW) em armazenamento ao longo dos próximos cinco anos.

A elétrica vê no hidrogénio “um dos eixos de crescimento para a EDP”, tendo em conta não só os objetivos de descarbonização da empresa, mas também “a redução de custos que se tem verificado”. A empresa está focada em desenvolver oportunidades o hidrogénio verde nos setores da indústria do aço, química, refinarias e cimentos, bem como nos transportes pesados de longo curso.

“A criação destas unidades de negócio reforça a liderança da EDP na transição energética. A crescente penetração de renováveis exige cada vez mais a integração com sistemas de armazenamento” defende o ceo da EDP, Miguel Stilwell de Andrade. “Se queremos cumprir os objetivos de neutralidade carbónica, vamos precisar de recorrer a outros vetores energéticos, como o hidrogénio verde, para dar resposta aos setores onde a eletricidade não é uma opção tecnicamente viável ou economicamente atrativa”, acrescenta.