Bastonário dos engenheiros diz para Governo avançar com o novo aeroporto

Revalidada certificação de cinco aeroportos nacionais

O bastonário da Ordem dos Engenheiros defendeu ontem (12 de janeiro) que o Governo devia “avançar com a construção do novo aeroporto de Lisboa”, e afirmou ainda que o Plano Estratégico dos Transportes (PET) deve definir uma estratégia a longo prazo.

“Devia avançar-se com o novo aeroporto”, disse Carlos Matias Ramos aos jornalistas, à margem de um debate sobre o PET, avança o jornal Sol.

O bastonário justifica a sua posição alertando que “o aeroporto da Portela vai saturar a curto prazo e um novo aeroporto não demora menos de sete anos a construir”.

Carlos Matias Ramos sublinha que a construção do novo aeroporto evitaria que “o aeroporto de Madrid se sobreponha ao de Lisboa”.

Segundo o PET para o período 2011-2015, “o Governo irá dar orientações para que sejam revistos os pressupostos que serviram de base à decisão de construção do novo aeroporto de Lisboa, dando prioridade à rendibilização da capacidade disponível no aeroporto da Portela”.

Questionado pelos jornalistas sobre o PET, o bastonário afirmou que este é “mais um orçamento do que um plano”, pois documento tem “uma lógica financeira e pouco estratégica”.

“Planos desta natureza devem ser consensuais para o desenvolvimento do país e independentes do Governo”, acrescentando, “devem ser sustentados em políticas de Estado e não em políticas de Governo”, conclui o bastonário.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever