Portos

Siemens diz que as suas tecnologias já trouxeram poupança de 8,7 M€ para os portos nacionais

Movimento de mercadorias dos portos nacionais em queda

As soluções Siemens instaladas em terminais portuários nacionais já contribuíram, desde 2001, “para diminuir as emissões de CO2 destas infraestruturas em 74 mil toneladas e poupar cerca de 8,7 milhões de euros”. Numa nota enviada esta quinta-feira (29 de setembro) às redações, a empresa refere que “tem tido um papel determinante neste processo de evolução” dos portos portugueses.

“A recuperação e dinamização dos clusters tradicionais de exportação, como os Portos Marítimos, é um dos grandes drivers para o desenvolvimento da economia do Mar em Portugal. Por isso, a atividade dos terminais de contentores, nomeadamente dos Portos de Leixões, Lisboa, Aveiro, Setúbal e Sines, tem sido apontada por alguns especialistas como uma das áreas com maior potencial de crescimento económico a nível nacional”, refere a Siemens.

Sobre o Porto de Sines, um dos portos nacionais que mais tem crescido nos últimos anos, a empresa refere que “equipou os pórticos de cais e gruas de parque com acionamentos regenerativos e controladores que ajudam a reduzir os consumos, tempos de ciclo e de paragem dos equipamentos em caso de avaria. Isso permite aumentar significativamente a capacidade de movimentação de carga, assim como melhorar o desempenho energético das infraestruturas portuárias.”

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever