Descarbonização

Schneider e Bp colaboram em energia com baixas emissões de carbono

A Schneider Eletric e a Bp vão apoiar, em conjunto, os seus clientes no processo de descarbonização. Segundo o explicado, este acordo será válido para a União Europeia, Austrália, Reino Unido e Estados Unidos.

Com o acordo agora tornado público, a bp e a Schneider Electric “pretendem conjugar competências e capacidades para definir e escalar soluções integradas de energia para cidades e clientes comerciais e industriais em setores em que é difícil reduzir as emissões, como o do transporte e da indústria pesada”, anuncia-se em comunicado, destacando as empresas “as capacidades complementares da bp e da Schneider Electric nas áreas da consultoria, design, construção e operação de sistemas de energia descarbonizada vão ajudar as empresas a atingir os seus objetivos de descarbonização.”

Além destes pontos, as duas empresas esclarecem que pretendem explorar modelos de negócio que permitam aos clientes reduzir a complexidade, o risco e o investimento de capital na descarbonização, disponibilizando estes sistemas de energia como serviço (as a service).

“Os conhecimentos especializados da Schneider Electric são complementares aos nossos, criando mais oportunidades para ajudarmos conjuntamente os sistemas de energia a descarbonizar-se,” comentou William Lin, EVP, regions, cities and solutions da bp. “A combinação das capacidades de fornecimento de energia da bp com as tecnologias de microgrid e gestão de energia da Schneider Electric permite que, em conjunto, possamos oferecer soluções limpas, eficientes e resilientes, capazes de satisfazer melhor as necessidades dos nossos clientes.”

“Muitos dos nossos clientes procuram inovação e conhecimentos especializados para os ajudar a descarbonizar os seus sistemas de oferta e procura de energia,” afirmou Barbara Frei, Executive Vice President, Industrial Automation da Schneider Electric. “Em conjunto com a bp, estamos empenhados em desenvolver soluções tecnológicas avançadas e abordar os principais mercados em conjunto, para ajudar estes clientes a alcançar mais rapidamente as zero emissões líquidas.”