Desplastificação

Investigadores americanos desenvolvem ferramenta para rastrear lixo marinho

Um grupo de investigadores da Florida State University desenvolveu uma ferramenta para rastrear o lixo marinho que flutua nos oceanos.

Um grupo de investigadores da Florida State University (FSU) desenvolveu uma ferramenta virtual para rastrear o lixo marinho que flutua nos oceanos. Em notícia do site , a FSU afirma que o trabalho, que foi publicado no Frontiers in Marine Science, vai ajudar a dar respostas para ajudar a monitorizar e lidar com o problema do lixo marinho.

“O lixo marinho é encontrado em todo o mundo, e não compreendemos totalmente o seu impacto no ecossistema oceânico ou na saúde humana”, disse o diretor do Center for Ocean-Atmospheric Prediction Studies (COAPS) da FSU e principal autor do artigo, Eric Chassignet.

“É por isso que é importante aprender mais sobre este problema e desenvolver formas eficazes de o mitigar”, acrescentou o responsável.

Os investigadores acreditam que rastrear o lixo vai ajudar a responder a perguntas sobre se está a crescer e a perguntas sobre quanto plástico está a decompor-se ou a afundar-se no fundo do oceano.

“Saber para onde vai o lixo marinho libertado no oceano por um determinado país e a origem do lixo encontrado na costa de um determinado país são peças importantes de informação para os decisores políticos”, disse Eric Chassignet. “Por exemplo, pode ajudar os decisores políticos a determinar onde concentrar os seus esforços para lidar com este problema”, afirma o investigador.

A ferramenta de rastreio utiliza dados de resíduos de plástico mal geridos em todo o mundo como inputs para o modelo. O modelo utiliza dados sobre correntes oceânicas e de ar para rastrear detritos marinhos a partir de 2010.

Por exemplo, o modelo indica que Portugal exportou 1,246 toneladas de lixo marinho em 10 anos, sendo que 43,6% acabou no oceano e 56,4% na praia. De acordo com o mesmo modelo, o Haiti é o país que mais lixo ‘enviou’ a Portugal (20.5%).

O trabalho foi financiado pelo Programa ambiental das Nações Unidas.