Energias Renováveis

Ministro do Ambiente admite antecipação das metas de energia renovável

Ministro do Ambiente admite antecipação das metas de energia renovável

A possibilidade de antecipar as metas de energia de fonte renovável foi antecipada pelo ministro do Ambiente e Ação Climática, Duarte Cordeiro. Tal acontece num momento em que a própria União Europeia pondera modificar as metas, tornando-as mais ambiciosas.

De acordo com o Jornal de Negócios, o ministro referiu, no âmbito da discussão do Orçamento do Estado, que “podemos antecipar e ser mais ambiciosos” em relação ao Plano Nacional de Energia e Clima 2021-2030 (PNEC 2030).

Portugal comprometeu-se com a União Europeia a alcançar uma meta de 47% de energia de fonte renovável no consumo final bruto de energia até 2030, uma estratégia do PNEC 2030.

De acordo com o Governo, o País está já a implementar e a reforçar as estratégias para duplicar a capacidade instalada com base em fontes renováveis de energia antes de 2030, que permitirá alcançar um patamar mínimo de 80% de incorporação de renováveis na eletricidade na presente década.

Já este ano, o Orçamento de Estado prevê um reforço de 37% das verbas para o Ambiente. Em 2020, o orçamento era de 2,7 mil milhões de euros. Já para este ano prevê-se 3,7 mil milhões.

De acordo com o portal Noticias ao Minuto, das prioridades do Governo para a área do ambiente foram destacadas a transição energética, a área dos transportes e mobilidade, melhorar o estado da conservação do património, investir na floresta e biodiversidade e proteger os recursos hídricos, reduzir a produção de resíduos e continuar o trabalho já iniciado na área do bem-estar animal.