Economia Circular

GreAT utiliza microalgas e bactérias para reutilizar água na aquicultura marinha

GreAT utiliza microalgas e bactérias para reutilizar água na aquicultura marinha

A Universidade Católica Portuguesa e a Universidade de Aveiro desenvolveram um projeto de investigação, o GreAT, que utiliza biomassa granular de microalgas e bactérias para o tratamento de efluentes gerados na aquicultura.

“O desenvolvimento de uma economia azul sustentável permite combater as alterações climáticas, recuperar a biodiversidade e utilizar os recursos marinhos de uma forma mais responsável,” salienta a investigadora do Centro de Biotecnologia e Química Fina da Escola Superior de Biotecnologia da Universidade Católica, Paula Castro, citada em comunicado.

Por sua vez, a investigadora Catarina Amorim, nota que “através do projeto GReAT, que decorreu entre 2018 e 2022, desenvolvemos processos de biomassa granular composta por microalgas e bactérias que revelaram ser uma solução eficiente para o tratamento de efluentes de aquicultura marinha.”

“Os efluentes produzidos por estes sistemas possuíam qualidade suficiente para serem reutilizados, permitindo a redução dos recursos hídricos necessários para produção, um fator importante perante a crescente escassez de água no planeta”, informa também.

O projeto permitiu descobrir que “o uso de sistemas granulares por si só permite uma maior eficiência energética, mas ao usar uma biomassa multitrófica, a simbiose estabelecida entre bactérias e microalgas pode diminuir a libertação de gases com efeito de estufa e também promover a produção de efluentes com níveis superiores de oxigénio, reduzindo assim a necessidade de oxigenação para a sua recirculação nos tanques de aquicultura,” conclui Catarina Amorim.

O projeto GreAT foi financiado pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.