Desperdício Alimentar

Missão Continente associa-se ao movimento ‘Unidos Contra o Desperdício’

Unidos Contra o Desperdício

A Missão Continente associou-se ao movimento “Unidos Contra o Desperdício”, uma iniciativa nacional que pretende chamar a atenção para a problemática do desperdício alimentar.

O movimento pretende “tornar habitual o aproveitamento de excedentes, alertar para perdas e desperdícios, incentivar e facilitar a doação das sobras e promover o consumo responsável”, uma vez que mais de 1/3 de todos os alimentos produzidos no mundo acabam no lixo. Só em Portugal, há um milhão de toneladas de comida que nunca chega a ser consumida, segundo dados da Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO).

“O Continente, enquanto líder no retalho alimentar em Portugal, tem assumido ativamente a responsabilidade de influenciar toda a cadeia de valor neste movimento, desde o produtor até ao consumidor, pelo que a nossa adesão, através da Missão Continente, tinha de acontecer”, explica Pedro Lago, diretor de projetos de sustentabilidade e economia circular da Sonae MC.

Por sua vez, a presidente da Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares Contra a Fome, Isabel Jonet, alerta que “o desperdício alimentar devia estar no topo das prioridades dos países, das empresas, dos consumidores. Precisamos de sensibilizar a sociedade, de forma global, para este problema, através de instrumentos e informação, para que possamos reverter o atual cenário de desperdício de alimentos”, frisa.

O movimento “Unidos Contra o Desperdício” nasceu no “Dia Mundial de Consciencialização para as Perdas e o Desperdício Alimentar”. Ao longo do ano, e com o apoio dos seus fundadores (AHRESP, APED, APLOG, Lisboa Capital Verde Europeia 2020, CAP, CIP, CNCDA, Zero Desperdício, FPBA e Refood), o movimento tem planeado um conjunto de ações para impactar e consciencializar a sociedade sobre a importância do tema.