Mobilidade

Veículos elétricos já compõem 7,5% da quota de mercado europeia de novos carros

A European Automobile Manufacturers’ Association (ACEA), representante de 15 das maiores fabricantes de automóveis baseadas na Europa, revelou que, no segundo trimestre de 2021, a quota de mercado dos carros elétricos mais que duplicou – de 3,5% no segundo trimestre de 2020 para 7,5% este ano.

Em comunicado, a associação informa ainda que os carros híbridos contabilizam 19,3% dos automóveis e que 8,4% da quota é atribuída aos híbridos plug-in. A quota de mercado dos veículos movidos a combustíveis tradicionais (petróleo e gasóleo) contraiu para 62,2% de todos os novos carros vendidos.

A nível de número de registos, entre abril e junho, os carros elétricos aumentaram 231,6%, alcançado os 210 298 carros. Espanha (+372,7%) e Alemanha (+357%) foram os mercados com maior crescimento a este nível.

Os veículos híbridos plug-in tiveram um crescimento maior, com mais 255,8% o que se traduz em 235 730 unidades. Itália foi o mercado com o maior crescimento, aumentando 659,3%.

Por sua vez, os veículos híbridos continuam a ser a maior categoria de veículos movidos a fontes de energia alternativas em termos de volume, com 541 162 unidades vendidas na União Europeia, tendo aumentado 213,5% face a um ano atrás.

De forma mais modesta, os veículos a gás natural aumentaram 41,8%, tendo os registos na Itália, que aumentaram 94%, contabilizado 75% de todas as vendas europeias neste segmento. Já os carros movidos a Gás liquefeito de petróleo (GLP) mais que duplicaram ( +134,1%).

No caso de Portugal, os veículos híbridos (6394, o que se traduz em +427,69%) ultrapassaram os veículos híbridos plug-in (4457, o que se traduz em +269,32%), em relação ao período homólogo, passando a liderar os registos de veículos movidos a fontes de energia alternativas. Os veículos elétricos aumentaram 316,67%, atingindo as 3116 unidades vendidas.