Mobilidade

Volvo quer fabricar apenas automóveis 100% elétricos a partir de 2030

Volvo quer fabricar apenas automóveis 100% elétricos a partir de 2030

A Volvo Cars anunciou que quer tornar-se numa fabricante de automóveis exclusivamente elétricos até 2030. A marca anuncia que até lá pretende remover, de forma gradual, da sua gama todos os modelos com motor a combustão interna, onde se incluem os híbridos. Além disso, a Volvo quer ser uma empresa com um impacto climático neutro até 2040.

“Não existe futuro a longo prazo para os automóveis com motor a combustão interna. Queremos ser um fabricante de automóveis exclusivamente elétricos em 2030. Isto permitir-nos-á ir ao encontro das expectativas dos nossos clientes e fazer também parte da solução no que toca ao combate às alterações climáticas”, refere Henrik Green, chief technology officer da Volvo Cars.

Outras metas

Como medida intercalar, até 2025, a Volvo Cars pretende reduzir em 40% a pegada de carbono associada a cada modelo. Esse objetivo vai ser implementado através da redução de 50% ao nível das emissões de escape dos automóveis, de 25% ao nível das matérias-primas e fornecedores e de 25% no total das operações relacionadas com a logística.

Ao nível das suas unidades produtivas, a ambição é de ter um impacto climático neutro já em 2025. Atualmente, as unidades produtivas da empresa são já alimentadas por mais de 80% de eletricidade com impacto neutro no clima. Todas as fábricas europeias são, desde 2008, já alimentadas com energia hidroelétrica.

Quando às baterias elétricas, a marca vai implementar um rastreio global do cobalto utilizado através da aplicação da tecnologia blockchain.

A fabricante de carros quer ainda que as percentagens de matérias reciclados utilizados nos automóveis aumente: 25% de plástico reciclado, 40% de alumínio reciclado e 25% de aço reciclado.