Descarbonização

Emissões de GEE em Portugal aumentam 13,5% no primeiro trimestre do ano

iStock 518628602

As emissões de gases com efeito de estufa (GEE) aumentaram na Europa 7% e 6% durante o primeiro trimestre de 2022, em comparação com o mesmo período em 2020 e 2021, respetivamente. Em Portugal, a subida foi de 13,5% face a 2021, atingindo o maior valor absoluto desde o terceiro trimestre de 2018.

De acordo com os dados do Eurostat, quando comparado a 2019 e 2020, o aumento das emissões em Portugal neste primeiro trimestre de 2022 foi de 5,7% e 5,8%, respetivamente. No caso europeu, as emissões continuam inferiores aos níveis pré-covid registados no primeiro trimestre de 2019.

Em comparação ao primeiro trimestre de 2021, apenas os Países Baixos (-9%) e Finlândia (-1%) reduziram as suas emissões durante este primeiro trimestre do ano. As maiores subidas foram registadas na Bulgária (+38%), Malta (+21%) e Irlanda (+20%).

Neste primeiro trimestre de 2022, os setores que contribuíram mais para as emissões europeias foram:

  • Habitações (24%)
  • Eletricidade e fornecimento de gás (21%)
  • Manufatura (20%)
  • Agricultura (12%)
  • Transporte e armazenamento (10%)

No entanto, em comparação com o período homólogo, todos os setores aumentaram as suas emissões, com exceção para as habitações. O transporte e armazenamento (+21%), a mineração (+15%) e a construção (+11%) foram as que mais cresceram.