Energias Renováveis

Investimento em energia verde continua a crescer, mas em fósseis também

Investimento em energia verde continua a crescer, mas em fósseis também

A Agência Internacional de Energia (AIE) revelou que o investimento em energia limpa vai atingir os 1,7 biliões de dólares (1,5 biliões de euros) em 2023, com a energia solar a eclipsar o investimento em petróleo primeira vez.

O investimento anual de energia verde deverá crescer 24% entre 2021 e 2023, com as energias renováveis e os veículos elétricos a liderarem o crescimento. Já no mesmo período, o investimento em energia fóssil deverá crescer 15%. Apesar disso, a AIE alerta que mais de 90% da aposta nas renováveis é de economias avançadas e da China, o que poderá levar a um risco de uma divisão global nesta temática.

8 extracted WorldEnergyInvestment2023 1

“A energia limpa está a avançar rapidamente – mais depressa do que muitas pessoas imaginam. Isso fica claro nas tendências de investimento, onde as tecnologias limpas estão a se afastar dos combustíveis fósseis”, disse o diretor executivo da AIE, Fatih Birol. “Para cada dólar investido em combustíveis fósseis, cerca de 1,7 dólar está agora a ser direcionado para energia limpa. Há cinco anos, este rácio era de um para um”.

Lideradas pela energia solar, espera-se que as tecnologias de eletricidade de baixas emissões representem quase 90% do investimento na geração de energia. Os consumidores estão também a investir em utilizações finais mais eletrificadas. As vendas globais de bombas de calor registaram um crescimento anual de dois dígitos desde 2021. As vendas de veículos elétricos devem crescer um terço este ano, depois de já terem aumentado em 2022.

8 extracted WorldEnergyInvestment2023 2

Os gastos com petróleo e o gás deverão aumentar 7% em 2023, levando-os de volta aos níveis de 2019. A procura global de carvão atingiu um máximo histórico em 2022. Muitos produtores de combustíveis fósseis tiveram lucros recordes no ano passado por causa dos preços mais altos dos combustíveis. No entanto, maior parte do valor não foi reinvestido no abastecimento tradicional.

Não perca informação: Subscreva as nossas Newsletters

Subscrever